Se no setor financeiro são chamadas de fintechs, na agricultura de agritechs e na educação de edtechs, as startups de tecnologia que ingressam no mercado da construção civil estão ficando conhecidas como “construtechs“.

De olho em um mercado que, após anos de recessão, deve começar a se recuperar em 2018, essas empresas desenvolvem soluções e tecnologias capazes de substituir processos ineficientes, aumentar a produtividade em etapas diversas dos empreendimentos e resolver ‘dores’ que prejudicam o desempenho de construtoras e incorporadoras e da indústria como um todo.

É o caso da Zero Distrato, que trabalha com previsão e prevenção de distratos de imóvel; da Vendo Meu Terreno, uma  plataforma de terrenos para empreendimentos; da Conexão Obra, que faz a gestão de equipamentos pesados; da Beedraft, para organização, comunicação e controle dos projetos de construção e/ou reformas; do Portal de Repasse, que atua na gestão do processo de crédito imobiliário; e do Obra Prima, sistema gerencial para pequenas e médias construtoras.

A equipe da ConstruLiga entrou em contato com essas startups para ouvir delas algumas questões chaves: qual é a proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil? Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais frente à crise setorial? Quais os principais objetivos em 2018?

Veja abaixo o perfil detalhado de cada uma das startups. E fique ligado, pois vamos continuar mapeando e trazendo perfis das empresas e das novas soluções para o setor!

ZERO DISTRATOPrevisão e prevenção de distratos de imóvel

Proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil

Diminuir os distratos de imóveis, usando uma inteligência artificial que prevê os distratos já no início da obra, com mais de 90% de acerto.

Objetivos em 2018

Consolidar-se no mercado como solução para diminuir os distratos, alcançando 50% das incorporadoras com capital aberto do país.

Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais da construção frente à crise setorial?

Em 2017, distratos causaram um prejuízo de mais de R$ 4 bilhões para as incorporadoras e urbanizadoras do Brasil. O distrato foi o motivo número um de falência de incorporadoras durante os últimos anos. Nossa solução apoia as incorporadoras na diminuição desse problema.

Fundação da empresa e perfil dos sócios

A empresa foi fundada em junho/2017. 

Anderson Fagionato, CEO co-founder, iniciou a carreira com desenvolvimento de sistemas, sempre focado em ferramentas de gestão. Depois de uma experiência de 3 anos atuando com marketing, se tornou empreendedor e a ZeroDistrato é a segunda startup cofundada.

Yan Carlomagno atuou em inteligência de mercado em grandes empresas como BRF e RBS. Foi co-fundador em 2 startups e hoje, além de sócio fundador da ZeroDistrato, é country manager Brasil da Snapcart.

VENDO MEU TERRENO
Plataforma de terrenos para empreendimentos

Proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil

Nossa empresa visa ajudar empreendedores da construção civil a localizarem as melhores áreas para os seus projetos. Conectamos os profissionais e qualificamos o processo de venda dos terrenos.

Objetivos em 2018

Escalar a nossa solução para mais três regiões metropolitanas do Brasil.

Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais da construção frente à profunda crise setorial?

Terreno é o principal insumo da incorporação imobiliária. Ter bons terrenos em um bom formato de oferta é um grande alavancador de potencial de venda e lucratividade.

Fundação da empresa e perfil dos sócios

O Vendo Meu Terreno começou operacionalmente em setembro de 2017. O background dos sócios é todo em empresas de tecnologia. 

Felipe Oss-Emer: administrador formado pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) com experiência de liderar/criar quatro empresas ao longo da carreira. Teve posição de liderança na Contentools e Qulture.Rocks, startups em São Paulo e Florianópolis. Participa da rede do Fórum Econômico Mundial chamada Global Shapers. Hoje é CEO do Vendo Meu Terreno.

Rodrigo Pereira: especialista em Engenharia de Software formado pela UNISUL com experiência em projetos de software na área da educação. Especialista em Análise de Inteligência de Mercado com experiência em projetos para business intelligence focado na construção civil. Hoje é Venture Builder no Construtech Ventures, sendo responsável pela criação de quatro startups voltadas para construção civil. Atualmente, é um dos responsáveis do Vendo Meu Terreno.

CONEXÃO OBRA
Gestão de Equipamentos Pesados

 

Proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil

​Desenvolvemos um sistema que possibilita a gestão das grandes operações de construção civil de forma integrada e em tempo real. Trazemos os indicadores para que os gestores consigam melhorar sua tomada de decisão, minimizando erros e retrabalhos. ​Com isso, conseguimos uma grande redução de custos diretos operacionais e indiretos.

Objetivos em 2018

​Neste ano, estamos nos estruturando internamente para alavancar nosso crescimento. Temos como meta duplicar nossos clientes.

Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais da construção frente à profunda crise setorial?

​A crise reduziu o número de obras no país e achatou os preços. As margens estão cada vez menores e é aí que atuamos. As novas tecnologias, como nosso o Conexão Obra, visam redução nos custos com redução de pessoal e melhoria nos controles. ​Com isso, trazemos mais competitividade para as construtoras e melhores resultados.

Fundação da empresa e perfil dos sócios

​O sistema Conexão Obra foi criado em agosto de 2013 por dois sócios: João Paulo Garofilo, engenheiro civil especializado em gestão planejamento e controle ​de grandes operações e Miguel Gastelumendi, que é mestre em física pela Universidade de Kyoto no Japão e está há mais de 23 anos no mercado de desenvolvimento de softwares aqui no Brasil.

Veja a apresentação completa da empresa:

 

BEEDRAFT
Gestão de Obras

Proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil

Fornecer uma ferramenta prática e simples para organização, comunicação e controle dos projetos de construção e/ou reformas, criando uma relação transparente, ágil e segura entre clientes e profissionais da área.

Objetivos em 2018

Já no começo deste ano, disponibilizar o APP nas lojas de aplicativos – Android e IOS. Como ele está sendo desenvolvido e criado com recursos próprios dos sócios, um dos principais objetivos para esse ano é fechar parcerias e atrair investidores para começar a alavancar os resultados da empresa. E, no segundo semestre, implantar o e-commerce, a plataforma de inteligência artificial e o sistema de pagamento via app. Mas, claro, tudo dependendo de investimentos para acelerar esses fatores.

Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais da construção frente à profunda crise setorial?

Organizar o processo produtivo se converte em economia. Não só a gestão financeira, mas a do tempo, de material e mão de obra melhoram quando os processos e dados da obra ficam disponíveis de forma simples e rápida. Isso resulta em eficiência e praticidade. E é nisso que apostamos. Gerenciar a comunicação – uma das funções do APP – permite que os profissionais envolvidos trabalhem de forma integrada, tomando assim decisões mais assertivas. Toda e qualquer alteração durante a obra será comunicada em tempo real para toda a cadeia produtiva, incluindo o cliente, tornando-a mais dinâmica. Isso tudo se traduz em economia.

Fundação da empresa e perfil dos sócios

A Ultrahaus é uma produtora web especializada em desenvolvimento de tecnologia aplicada à comunicação. Foi fundada em 2005 por Rafael e Tainá Miranda. Em outubro de 2016, os sócios convidaram a Eliana Almeida para participar do projeto BeeDraft que, em breve, deve deixar de ser um braço tecnológico da Ultrahaus para se tornar uma empresa independente.

Rafael Miranda (Planejamento e Modelo de negócio): fundador da Ultrahaus, empresa com 13 anos de experiência em projetos digitais. Já ajudou a lançar mais de 8 startups nos últimos 5 anos, como o QueroQuitar, startup do mercado financeiro.

Eliana Almeida (Marketing & Vendas): graduada e pós-graduada em Publicidade, possui 25 anos de experiência nas áreas de marketing e vendas. Atuou em vários segmentos de mercado como consultora da On Line Comunicação e Telemarketing.

Tainã Miranda (Desenvolvimento de Produto): analista de sistemas, sócia da Ultrahaus e responsável pela gestão técnica do projeto, gerenciando parceiros e equipe de programadores. Possui 7 anos de experiência em gestão de projetos de tecnologia de alta complexidade e presta consultoria para startups de base tecnológica.

Baixe a Apresentação completa (em PDF)

Beedraft – Gestão de Obras

 

PORTAL DE REPASSE E OBRA PRIMA
Gestão do Processo de Crédito Imobiliário (Portal de Repasse) e Sistema Gerencial para Pequenas e Médias construtoras (Obra Prima)

 

Proposta de valor para os profissionais e empresas da construção civil

Atuamos com duas soluções: o Portal de Repasse, sistema para gestão do processo de crédito imobiliário, voltado à tratativa de contratos com clientes, online e parametrizável. E o Obra Prima, um sistema gerencial voltado a pequenas e médias construtoras.

Objetivos em 2018

Depois de consolidar o Portal de Repasse, ferramenta existente desde 2010, decidimos lançar uma nova solução, o Obra Prima, que é um sistema de gestão especialista nas obras e projetos de pequenas e médias empresas, que buscam uma solução de gerenciamento ágil e dinâmica, mas sem as complexidades e os custos dos sistemas tradicionais.

Como a solução pode auxiliar as empresas e profissionais da construção frente à crise setorial?

A solução propõe uma otimização de tempo e recursos na gestão das obras, além de trazer um maior controle sobre a saúde financeira. Além disso, a ferramenta se apresenta como um diferencial competitivo na busca por novos clientes neste mercado tão acirrado.

Fundação da empresa e perfil dos sócios

A empresa surgiu em 2010 com a possibilidade de desenvolver uma solução para a área de crédito imobiliário numa grande construtora. O produto agradou tanto que o marketing boca-a-boca o tornou conhecido nacionalmente. Com o sucesso do primeiro produto, apostamos no desenvolvimento de outra solução, agora voltada para pequenas e médias construtoras. E a ideia surgiu durante a construção da casa de um dos sócios em 2013, quando notou que a construtora trabalhava apenas com planilhas eletrônicas, sem nenhum sistema. Pesquisamos soluções de mercado e encontramos apenas sistemas caros e complexos. Resolvemos, então, desenvolver o Obra Prima. 

 Apresentação completa (vídeo)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here