Talvez esse texto não seja diretamente para você eletricista, mas sim seus futuros clientes que precisam de dicas de como contratar um bom eletricista e não um zé faísca! (pessoas sem qualificação).

Contratar um indivíduo com experiência básica ou intermediária para realizar serviços em sua residência não é aconselhável, ainda mais quando se trata de contratar um eletricista. A importância de conhecer o contrato do profissional eletricista é fundamental.

Para contratar um eletricista é necessário levar em conta aspectos eficazes e decisivos quando se pretende negociar serviços relacionados à eletricidade. Uma instalação bem feita ou reparada é garantia de segurança, já que problemas que poriam em risco sua vida serão evitados.

Segundo Felipe Vieira do Blog Ensinando Elétrica, para certificar que o serviço contratado tenha a qualidade esperada, o contratante precisa conhecer 3 dicas importantes para contratar um eletricista.

Qualquer profissional, não!

Um ditado que deve ser guardado com carinho é que o barato sai caro. Antes de contratar seja qual for o profissional avalie as habilidades do próprio. Querer fazer uma pesquisa para conhecer mais sobre quem vai contratar não é pecado. Porém, não busque apenas informações do valor cobrado pelo serviço.

Uma excelente dica é ter referências. De acordo com especialistas no assunto, esse fator é determinante, já que influencia muito em uma decisão. Ser criterioso quando for selecionar o profissional apresenta vantagens: evita problemas futuros desnecessários e ainda garante satisfação total na realização da obra.

Fique atento a dois tipos de profissionais: os que não possuem cursos ou certificações e também aqueles que mesmo sem ter amplo domínio na realização do serviço, aceitam-no. Hoje em dia a internet esta literalmente ensinando a realizar instalações elétricas de modo geral, seja por canais conhecidos no youtube ou até mesmo através de blogs!

Não é só por que o cara assistiu um ou 2 vídeos ou leu alguns artigos que o torna um eletricista, contrate apenas eletricistas com formações em instituições físicas como por exemplo o SENAI.

Eu particularmente não contrataria um eletricista que se “formou” pela internet, no meu ponto de vista os cursos ou vídeos oferecidos na internet serve apenas como um complemento ao curriculum do eletricista.

Faça perguntas, antes de contratar um eletricista.

É comum ter clientes que não tem conhecimento nenhum quando o assunto é eletricidade. E se você se encaixa nesse grupo, a saída é efetuar diversas perguntas – perguntas essas que esclareçam suas principais dúvidas. Exemplos? Qual a experiência do profissional? Como será realizado o orçamento? Há emissão de nota fiscal que funciona como garantia pelo serviço prestado?

Apesar das dicas, quem toma a decisão final sobre qual eletricista escolher é você. Se ainda houver duvidas, tome essa dica como chave. Em muitos casos, alguns clientes decidem qual profissional escolher dependendo do tamanho da obra. Em pequenos serviços o recomendado é optar por um profissional que no mínimo possua CNPJ próprio.

Se a obra for grande entra em cena uma empreiteira. Além de assumir todos os riscos com eletricistas no caso de acidentes, as empresas são recomendadas para grandes serviços. A questão fundamental é garantir qualidade resultando em sua satisfação plena.

Fique atento a custos de mão-de-obra e materiais

Os eletricistas não apresentam um sistema padrão. Ou seja, o valor acertado entre as partes (contratante e contratado) para a mão-de-obra depende do tal sistema adotado pelo profissional. Alguns cobram por m², outros podem cobrar pela instalação de pontos de iluminação ou tomadas. É possível também encontrar no mercado aqueles que cobram por hora de serviço prestado.

O que o cliente precisa fazer é um planejamento adequado, conforme sua condição financeira. O individuo que busca contratar pode também optar por um trabalho realizado por etapas.

Quanto aos materiais, peça ao profissional que indique aqueles que forem de sua confiança, utilizando produtos de qualidade. Um erro muito cometido pelo contratante é deixar de fora o custo com equipamentos. É importante solicitar o valor no orçamento.

Atenção: caso haja necessidade de serviços de alvenaria, deverá ser reservado um valor para o contrato do pedreiro.

6 Dicas antes de você contratar!!

1º Pesquise vários profissionais. (solicite pelo menos 3 orçamento de profissionais diferentes)

2° Peça algum registro profissional, desconfie de quem “faz tudo”. (peça uma comprovação de cursos realizado na área ou registro em carteira de trabalho.)

3° Como as instalações elétricas residenciais são regidas pela NBR-5410, da ABNT, desconfie se o eletricista nunca tiver ouvido falar disso! (comente sobre a NBR-5410 pergunte se o mesmo conhece.)

4° Solicite o orçamento, que deve ser obrigatoriamente entregue ao consumidor antes da execução de qualquer serviço e tem validade de 10 dias a partir do recebimento. Nele devem constar o valor da mão de obra e dos materiais e equipamentos a ser utilizados, a forma de pagamento e as datas de início e término do serviço. Após a aprovação, o orçamento não poderá mais ser alterado e deve ser integralmente cumprido pelo fornecedor, que não poderá cobrar nada a mais. A não entrega de orçamento caracteriza prática abusiva.

5° Verifique se todo o material tem logotipo do fabricante. Rejeite material de procedência desconhecida. Disjuntores, fusíveis, tomadas, interruptores, fios e cabos devem ter a marca de conformidade do INMETRO.

6° Eletricista não precisa quebrar a casa toda para mexer em sua fiação. Se o problema for na caixa, ele só mexe ali, se a fiação deve ser trocada, basta abrir uma ou mais caixas de passagem e passar os fios pelos conduítes.

Bom pessoal espero que tenham gostado do artigo lembre-se contrate somente profissionais e não pessoas de má fé e com mal reputação ou sem conhecimento técnico.

Quer ver mais artigos sobre elétrica? Confira o SITE do Blog Ensinando Elétrica

Gostou desse conteúdo?

5

0